Notícias http://deop.mg.gov.br Fri, 26 May 2017 04:07:27 -0300 Joomla! - Open Source Content Management - Version 2.5.14 pt-br Concluída a recuperação da rodovia entre Camanducaia e Monte Verde http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2015-concluida-a-recuperacao-da-rodovia-entre-camanducaia-e-monte-verde http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2015-concluida-a-recuperacao-da-rodovia-entre-camanducaia-e-monte-verde

Turistas que visitam a região terão acesso mais confortável e seguro

 lmg-886-foto-divulgacao-deermg

O tráfego de veículos no km 24 da LMG-886, que liga Camanducaia ao distrito de Monte Verde, foi liberado, em definitivo, pelo Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG).

Em fevereiro de 2016, a ponte sobre o rio Paciência ficou com a estrutura comprometida, após fortes chuvas que atingiram a região. Na ocasião, para liberar o tráfego da via e evitar desvios, o DEER/MG construiu uma ponte de madeira.

lmg-886-foto-ascom-prefeitura-de-camanducaia

Ponte de madeira utilizada durante a recuperação do trecho
garantiu a normalidade do tráfego. Foto: Ascom Prefeitura de Camanducaia

Após a realização de estudos hidrológicos no local, optou-se pela instalação de um bueiro metálico, em linha tripla, com 4,6 metros de diâmetro em substituição à ponte de concreto danificada, que precisou ser demolida.

lmg-886-foto-divulgacao-deermg-01

 Foto: Divulgação DEER/MG

Foram investidos cerca de 1,8 milhão na recuperação do segmento. Para liberar definitivamente a passagem de veículos, o trecho recebeu novo asfalto, sinalização horizontal e vertical e defensas metálicas. 

Benefícios

A recuperação da rodovia terá efeito direto sobre o turismo na região. O distrito de Monte Verde é um dos principais destinos de inverno do Brasil e chega a receber cerca de 650 mil turistas ao ano, conforme dados da Secretaria de Turismo do município de Camanducaia. O lugarejo também é muito procurado nos finais de semana e feriados. No Carnaval, que se aproxima, são esperados cerca de 15 mil visitantes, em busca de sossego junto à natureza e longe da folia.

Por isso, a recuperação definitiva do trecho da rodovia LMG-886 proporcionará mais conforto e segurança aos turistas, como explica a gestora da Associação de Pousadas e Hotéis de Monte Verde, Silvia Urias: “Muitos turistas ficaram com receio de nos visitar quando a ponte foi interditada em 2016. O movimento dos hotéis e pousadas só não foi mais afetado, porque a passagem provisória, de madeira, foi construída. Mas a nova ponte é uma garantia de que o turista vai chegar sem preocupações. Várias pessoas já estão até elogiando”, comemorou.

lmg-886-foto-divulgacao-deermg

Foto: Divulgação DEER/MG

]]>
Notícias Fri, 03 Mar 2017 07:57:05 -0300
Começa a construção dos prédios para famílias removidas do Ferrugem http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2014-comeca-a-construcao-dos-predios-para-familias-removidas-do-ferrugem http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2014-comeca-a-construcao-dos-predios-para-familias-removidas-do-ferrugem

Os investimentos no Projeto de Requalificação Urbana e Ambiental e de Controle de Cheias do Córrego Ferrugem vão permitir que 304 famílias que moravam em áreas de risco, nas vilas Itaú, PTO, Canal e Samag, em Contagem, e das vilas Esporte Clube e Madre Gertrudes, em Belo Horizonte, recebam novas residências. A primeira etapa da construção dos apartamentos começou em seis áreas no bairro Água Branca, em Contagem.

São 19 edifícios de quatro pavimentos com 16 apartamentos cada, sendo sete unidades de dois quartos (45,83m² cada), oito de três quartos (55,85m² cada) e um apartamento de dois quartos adaptado para pessoa com necessidades especiais (55,85m²). O projeto contempla a implantação de equipamentos e infraestrutura urbana nas áreas destinadas ao reassentamento das famílias, com espaços para convívio social, prática de atividades esportivas, playground, área de estacionamento para veículos, implantação, recuperação e articulação viária no entorno dos prédios.

O projeto, além de envolver todas as famílias no processo de reassentamento, buscou priorizar a contratação de mão de obra da própria comunidade reassentada. É o caso de Roberto Carlos da Silva, 37 anos, casado e dois filhos. Segundo ele, é muito gratificante acompanhar de perto as obras e ver sua evolução. “Estou ajudando construir um sonho que sempre tive que é dar uma moradia digna para minha família e o que é melhor, estou trabalhando”. Roberto Carlos vivia com sua família na Vila PTO e atualmente recebe Bolsa Moradia, enquanto as obras não ficam prontas.

A execução das obras cabe ao Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), com investimento da ordem de R$34 milhões, sendo R$14,26 milhões de repasse do Tesouro Federal e R$10,69 milhões de contrapartida do governo estadual. Além desse valor, o Estado irá investir também, com recursos do tesouro estadual, outros R$9,18 milhões para complementar as ações necessárias para implantação do empreendimento, ou seja, executar toda a infraestrutura fora das áreas delimitadas do reassentamento.


Foto: Mércia Lemos

]]>
Notícias Mon, 19 Sep 2016 12:30:24 -0300
Obras da calha do Rio Betim seguem em ritmo acelerado http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2013-obras-da-calha-do-rio-betim-seguem-em-ritmo-acelerado http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2013-obras-da-calha-do-rio-betim-seguem-em-ritmo-acelerado

As obras de recuperação e ampliação de 2,2 quilômetros da calha do Rio Betim já atingem mais de 40% de trabalhos executados.  Com investimentos da ordem de R$ 96,18 milhões, o empreendimento, executado pelo Governo de Minas Gerais,  é uma parceria com o governo federal e tem o apoio institucional da Prefeitura de Betim.

As intervenções estão sendo realizadas em várias frentes de trabalho distintas e reúnem 310 trabalhadores na execução da concretagem do fundo do rio e das paredes laterais.  Outros trezentos empregos indiretos também são gerados com a obra. Duas equipes estão concentradas na praça do boulevard (Praça do Encontro), outra próxima a entrada da Puc Minas (unidade de Betim) e uma quarta próxima à prefeitura do município.

De acordo com o cronograma da obra, em agosto está previsto o início dos trabalhos de concretagem em trecho do Riacho das Areias, que integra a Praça do Encontro e a cobertura do boulevard, com a utilização de lajes e vigas pré-moldadas.

A fabricação de vigas pré-moldadas e pré-lajes para as obras do boulevard  já atinge um percentual de 80%. Para a construção do boulevard serão utilizadas 150 vigas e 3 mil peças de pré-lajes. Primeiro são lançadas as vigas, depois, as pré-lajes e por último, a concretagem final. As vigas e pré-lajes estão sendo fabricadas e armazenadas em Pedro Leopoldo e serão transportadas por caminhões até o local de instalação.

Iniciada em setembro de 2015, com conclusão prevista para 2017, a recuperação e ampliação da calha do Rio Betim, que fazem parte do PAC Saneamento, além de controlar enchentes, vai dotar o município de uma nova área de lazer. Será criado um boulevard onde hoje existe a Praça do Encontro. A área sobre o Rio Betim e Riacho das Areias será coberta, gramada e arborizada. As obras darão espaço, ainda,  a uma pista de caminhada e a uma ciclovia.

Fotos: Arquivo DEOP

]]>
Notícias Fri, 29 Jul 2016 12:00:29 -0300
Fernando Pimentel entrega primeira etapa das obras do Estadual Central http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2011-fernando-pimentel-entrega-primeira-etapa-das-obras-do-estadual-central http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2011-fernando-pimentel-entrega-primeira-etapa-das-obras-do-estadual-central

Foram investidos R$ 12,7 milhões em reformas. A segunda parte das intervenções, em processo de licitação, vai incluir paisagismo e melhorias também na Unidade II

 

Ex-aluno da Escola Estadual Governador Milton Campos, o Estadual Central, em Belo Horizonte, o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, voltou, nesta quarta-feira (22/6), ao colégio para entregar a primeira etapa das obras de reforma do local, que incluíram a recuperação das características originais da construção e modernização do espaço. Emocionado, Pimentel destacou a sua relação pessoal com o Estadual Central e a importância da educação para a formação dos cidadãos.

“Volto, hoje, ao meu querido Estadual Central, onde estudei em 1968, o ano mais importante da minha vida. Foi o ano das grandes mobilizações estudantis. Começamos lá e, até hoje, estamos vivendo aquele ano”, lembrou. “Naquela época, exercemos aquilo que é a vocação maior de uma instituição de ensino: a pluralidade, a diversidade, a capacidade de debater com liberdade, a capacidade de interagir e formar uma consciência que nos valeu pela vida inteira. Creio que o Colégio Estadual soube preservar essa missão. O colégio é muito mais do que essa arquitetura que estamos vendo aqui, tão bonita e representativa de uma época. A arquitetura é só uma embalagem. O que vale são os alunos, os servidores e os professores. É a integração desse contingente humano que faz a escola ter a importância que ela tem para a formação das novas gerações”, afirmou.

O governador ressaltou que a intenção do Governo do Estado com a reforma é “oferecer aos alunos tudo aquilo que eles precisam para terem capacidade de refletir, interagir, e fazer dessa escola uma referência para o Brasil e para o mundo”.

Na primeira etapa, foram investidos R$ 12,7 milhões, incluindo a reforma dos blocos da administração e da cantina, além de todas as 30 salas de aula do segundo piso, pilotis e auditório. Foram instalados um elevador para acesso do pilotis ao segundo andar e telhas acústicas para reduzir ruídos externos, além da impermeabilização da laje da cobertura, brises para minimizar a incidência direta da luz do sol nas salas de aula e adequação do espaço da cantina. A reforma do auditório incluiu a instalação de um novo sistema de ar condicionado.

O espaço provisório onde funcionava o laboratório foi demolido e um novo prédio foi construído na Unidade II. Nele, funcionarão os laboratórios de Física, Química e Ciências/ Biologia, além de vestiários feminino e masculino.

Emoção

Ao lembrar sua passagem pelo colégio e sua atuação no movimento estudantil na década de 1960, Fernando Pimentel disse nunca ter imaginado poder discursar enquanto governador na rampa do colégio, considerada um dos símbolos da resistência à ditadura militar.  “Eu já falei aqui em outras circunstâncias no ano de 1968. Como governador, eu não podia imaginar, e é uma emoção muito grande lembrar esse período da minha vida”, disse.

“Vou mencionar verso do Fernando Pessoa que mostra muito do que eu senti aqui nesse colégio, e tenho certeza que muitos dos alunos que estão aqui também sentiram: ‘Não sou nada, nunca serei nada, não posso querer ser nada, e, a partir disso, tenho em mim todos os sonhos do mundo’. Essa é a própria essência do adolescente. E aí lembro de outro verso do poeta que estudou nesse colégio, Márcio Borges, que diz: ‘Os sonhos não envelhecem’. Quero dividir com vocês que eu continuo sonhando os mesmos sonhos de 1968”, finalizou o governador, que foi presenteado por alunos com registros históricos da época em que estudou no colégio.

 

Estadual Central

O Estadual Central é uma das escolas públicas mais importantes de Minas Gerais. O prédio, projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, é tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG). A restauração e reforma geral da escola buscam fazer com que a Unidade I volte a ter as características do projeto original, que foi concebido para remeter a elementos utilizados no espaço da escola à época. O espaço que abriga as salas de aula lembra uma régua, o auditório da escola faz menção a um mata-borrão, enquanto a caixa d’água remete a um giz utilizado em um quadro negro.

Para a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, as intervenções realizadas vão valorizar ainda mais uma das principais escolas mineiras, instalada em 1854, em Ouro Preto. “É uma das primeiras escolas públicas da história de Minas Gerais, que começou em Ouro Preto e depois foi transferida para a capital em 1956. É uma escola de muito valor, que transformou muitas pessoas importantes na vida pública de Minas e, ainda hoje, tem um número significativo de estudantes”, resumiu. Ao todo, 2.200 alunos de ensino médio estudam no local, distribuídos em 60 turmas, e cerca de 150 servidores.

O vice-diretor do turno da noite da escola, João Martins Braga, ressaltou a importância da educação e de manter o colégio como referência na área. “É na educação que se tem certeza e garantia de uma trajetória exitosa. Peço que o governador e demais autoridades nos ajudem a fazer dessa escola o que ela nasceu para ser: grande e agregadora para o futuro”, disse.

Segunda etapa

A segunda etapa das obras, cujo processo de licitação está em andamento, prevê a complementação do empreendimento da Unidade I, entre as quais paisagismo, colocação de vidro no muro externo (rua Antônio de Albuquerque), 15 metros de vidro no muro pela rua São Paulo e 15 metros pela rua Rio de Janeiro. Outras melhorias são vidros e guarda-corpo na rampa de acesso às salas de aulas e hall superior, mesas e bancos de concretos nas áreas de convivência.

Na Unidade II serão realizados acabamentos nos banheiros, vestiários e laboratórios (instalação de portas, bancadas, armários, divisórias etc), construção de nova entrada com acessibilidade pela rua São Paulo e instalação de gradil na rua Felipe dos Santos.

Também participaram da solenidade o deputado estadual Rogério Correia, representando a Assembleia Legislativa de Minas Gerais, a presidente Iepha-MG, Michele Abreu Arroyo, secretários de Estado, trabalhadores da obra, professores, funcionários e alunos da escola.

__________
Fonte: Agência Minas
Foto 1: Marcelo Sant'Anna/Imprensa MG 
Foto 2: Patrícia Rabelo/Deop-MG

]]>
Notícias Wed, 22 Jun 2016 12:46:42 -0300
Hospital Regional de Teófilo Otoni já recebe cobertura http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2010-hospital-regional-de-teofilo-otoni-ja-recebe-cobertura http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2010-hospital-regional-de-teofilo-otoni-ja-recebe-cobertura

As obras do Hospital Regional de Teófilo Otoni entram em nova fase com a instalação da cobertura do prédio. São 22 mil metros quadrados de estrutura, composta de telhas metálicas comuns e telhas sanduíches. Essa fase deverá ser concluída até o mês de julho, antecipando a programação prevista para dezembro de 2016. O Governo de Minas Gerais investe mais de 105 milhões de reais no empreendimento que será referência na assistência à saúde no município e na região do Vale do Mucuri.

Os serviços de alvenaria e estrutura de concreto já estão finalizados. O revestimento da fachada atingiu o percentual de 60% de serviços realizados e a pintura externa 40%. Em outra frente de serviço, trabalhadores executam as obras do reservatório de reuso, que vão permitir o aproveitamento de água, uma vez que o projeto contempla a questão da sustentabilidade.

A instalação de Dry Wall (paredes internas) nas alas dos leitos de internação também já começou. Mais de 20% dos serviços já foram executados.

Depois de concluído, o hospital irá disponibilizar 427 leitos e toda uma cadeia de equipamentos e espaços que irão garantir seu adequado funcionamento. A edificação está definida para abrigar os setores de internação, apoio ao diagnóstico e a terapia, centro cirúrgico e obstétrico, UTI com agência transfuncional e laboratório de emergência, serviço de apoio ao diagnostico e tratamento, pronto socorro, além de áreas destinadas a outros serviços como: farmácias, lavanderia, oficina, vestiários para funcionários e outras dependências.

O hospital regional vai contar também com 380 vagas de estacionamento e há previsão de construção de heliponto para agilizar o atendimento de urgência e emergência. A unidade será dotada de geradores para suprir a falta de energia e possui, ainda, uma central de GLP, gases medicinais e ar comprimido.

A estimativa é de que o Hospital Regional de Teófilo Otoni, após concluído, beneficie com assistência médica especializada próximo à localidade onde reside cerca de 1,2 milhão de pacientes provenientes de 86 cidades da região.

_______________________
Fotos: Tiago Silva | DEOP-MG

]]>
Notícias Thu, 16 Jun 2016 11:28:13 -0300
Governador autoriza restauração da Escola Paula Rocha e construção de ponte sobre o rio das Velhas em Sabará http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2009-governador-autoriza-restauracao-da-escola-paula-rocha-e-construcao-de-ponte-sobre-o-rio-das-velhas-em-sabara http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2009-governador-autoriza-restauracao-da-escola-paula-rocha-e-construcao-de-ponte-sobre-o-rio-das-velhas-em-sabara

O governador Fernando Pimentel assinou na terça-feira (14/6), no Palácio da Liberdade, o edital de licitação para restauração e ampliação da Escola Estadual Paula Rocha, em Sabará, no Território de Desenvolvimento Metropolitano, e convênio para a construção de uma ponte sobre o Rio das Velhas, na Avenida Albert Sharlé, no mesmo município. A obra da escola centenária e tombada pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iepha) está estimada em R$ 4,2 milhões, e será executada com recursos do Tesouro estadual. Já a ponte terá o aporte pelo Estado de R$ 4,5 milhões e de cerca de R$ 479,2 mil pelo município.

“Nós estamos atendendo a uma demanda antiga e importante de Sabará. A Escola Estadual Paula Rocha está fechada desde 2012, e nós tivemos vários problemas para conseguir chegar ao ponto em que estamos hoje, que é o de assinatura do convênio para possibilitar a obra. Havia um projeto inicial, um projeto feito do governo passado, reprovado pelo Instituto de Patrimônio. Nós tivemos de fazer outro projeto, por isso houve essa demora. Mas agora nós temos a alegria de poder anunciar que estamos garantindo recurso para a reforma”, afirmou o governador.

A ponte na Avenida Albert Sharlé é também uma demanda antiga da região e a obra será administrada pela Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas (Setop). “O município vai ter uma pequena contrapartida, mas a maioria desse valor está sendo repassado pelo governo do Estado. Já tem o projeto de engenharia apresentado pela prefeitura e nós vamos fazer a obra. Nós temos um carinho muito grande por essa cidade, uma cidade histórica importante, aqui pertinho de Belo Horizonte”, resumiu.

Para o prefeito de Sabará, Diógenes Fantini, a reforma da escola Paula Rocha “vai restaurar as pinturas históricas e garantir a recuperação do prédio, além de melhorias no pátio”.

De acordo com a secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, o prédio da escola Paula Rocha foi interditado em 2012, após vistoria de técnicos do Departamento de Obras Públicas de Minas Gerais (Deop-MG), por problemas de infraestrutura. Por isso, desde 2013, os 680 alunos passaram a ter aulas em duas escolas estaduais, a Professor Zoroastro Vianna Passos, que recebe cerca de 560 alunos dos anos finais do ensino fundamental, e a Coronel Adelino Castelo Branco, que recebe cerca de 120 estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental. Com as obras, o prédio será adequado à acessibilidade e dará maior segurança para os alunos. O prédio é tombado nas esferas federal, estadual e municipal.

Também participaram da reunião os secretários de Estado de Transportes e Obras Públicas, Murilo Valadares, e de Governo, Odair Cunha, e a secretária de Estado Adjunta da Governadoria, Alcione Comoniam.
________________________________________
Fonte: Agência Minas
Foto: Veronica Manevy/Imprensa MG

]]>
Notícias Wed, 15 Jun 2016 08:12:43 -0300
Obras da academia de Bombeiros em fase de conclusão http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2008-obras-da-academia-de-bombeiros-em-fase-de-conclusao http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2008-obras-da-academia-de-bombeiros-em-fase-de-conclusao

As obras das novas instalações da academia de formação de Bombeiros Militares, na unidade acadêmica II, em Contagem, serão concluídas no próximo mês de julho, conforme cronograma do Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais – DEOP-MG, autarquia responsável pelo gerenciamento das obras. Mais de 95% da edificação já foram finalizadas e o investimento é de R$9,88 milhões.

A edificação possui dois pavimentos que somam quase 4 mil metros quadrados de área construída. O projeto contempla a construção de 16 salas de aula, vestiários, refeitórios, despensa, biblioteca, cantina, consultórios clínicos, sala dos professores, administração e demais dependências.  Essa construção se juntará às outras edificações situadas no terreno, nas quais já são ministrados cursos de formação de sargentos e de habilitação de oficiais.

De acordo com o assessor de comunicação da Academia de Bombeiros Militar, primeiro tenente Wanderson de Souza Araújo, o principal objetivo é criar um centro de excelência na qualificação e formação de novos bombeiros militares. Segundo ele, as 16 novas salas de aulas são a primeira etapa da construção desse complexo que irá proporcionar a formação de profissionais de alta qualidade para servir a sociedade.

Fotos: Arquivo DEOP

]]>
Notícias Mon, 06 Jun 2016 14:20:29 -0300
Mais obras para a saúde http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2007-mais-obras-para-a-saude http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2007-mais-obras-para-a-saude

O Governo de Minas Gerais, por meio do Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (Deop-MG)  finaliza até o fim deste mês diversas obras de reforma em unidades de saúde que beneficiam diretamente as populações de Montes Claros, Diamantina e Pirapora. Os recursos são do orçamento da Secretaria de Estado de Saúde (SES) e representam um montante de mais de R$ 4 milhões.

Entre as intervenções que vão ser concluídas, estão as obras de reforma do hospital Universitário Clemente de Farias, em Montes Claros, Norte de Minas, que entram na fase de acabamento final, com instalação dos pisos e dos serviços de pintura e o Hemonúcleo Regional de Diamantina. 

O hospital Clemente Faria recebeu telhado novo, com substituição do engradamento, novas calhas, rufos, condutores de água fluvial e colocação de telhas metálicas. Uma nova rampa com cobertura para ligação entre os blocos E e o bloco antigo das enfermarias do hospital, também, foi construída. As obras custaram R$ 620 mil.

No Hemonúcleo de Diamantina as melhorias se concentram na troca de toda parte elétrica e instalação de cabeamento estruturado no edifício. Os investimentos somam cerca de R$ 2 milhões.

O superintendente do hospital Universitário Clemente de Farias, José Otávio Braga Lima, as melhorias trouxeram mais conforto e segurança na assistência aos serviços prestados nessas áreas. Setores que abrigam equipamentos que dão suporte a vida. “Antes das obras, tínhamos grandes transtornos no período chuvoso, devido aos inúmeros vazamentos no telhado. Esse problema acabou com as intervenções realizadas pelo Estado”, comemora.

Três superintendências regionais de saúde também receberam obras. Em Montes Claros, foi trocado o telhado e a parte elétrica, além da pintura geral e da troca de esquadrias a um custo total de R$ 958 mil. Em Diamantina, também houve melhorias no telhado, troca da parte elétrica e hidráulica e pintura geral. Em Pirapora, a superintendência está passando por reformas significativas, com a troca de revestimento de piso, pintura interna e externa, reforma dos banheiros e construção de banheiros para pessoas com necessidades especiais, a um custo total de R$ 532 mil.

Fotos: Arquivo DEOP

]]>
Notícias Thu, 19 May 2016 06:29:10 -0300
Comitê Temático de Infraestrutura e Logística realiza primeira reunião http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2006-comite-tematico-de-infraestrutura-e-logistica-realiza-primeira-reuniao http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2006-comite-tematico-de-infraestrutura-e-logistica-realiza-primeira-reuniao

O secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais, Murilo Valadares coordenou, na manhã desta terça-feira (10/5), a primeira reunião do Comitê Temático de Infraestrutura e Logística, composto por representantes da Cemig, Copasa, Cohab-MG, Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana (Sedru) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor).

Criados por meio do Decreto 46.977, de 5 de abril de 2016, os comitês reúnem todas as secretarias, além de integrarem órgãos e entidades estaduais. Sob a coordenação-geral do governador Fernando Pimentel, eles estão divididos em seis grupos temáticos: Desenvolvimento Econômico e Sustentável; Agronegócio e Desenvolvimento Agrário; Infraestrutura e Logística; Saúde e Proteção Social; Segurança Pública e Educação, Esportes, Ensino Superior e Juventude.

Os grupos temáticos têm como principal objetivo a definição de um plano de medidas prioritário das ações de governo, a partir da integração das áreas temáticas, garantindo, ainda, a atuação de forma regionalizada. Todas as reuniões e ações dos grupos têm o acompanhamento executivo da Secretaria de Estado do Planejamento.

Foto: Mercia Lemos

]]>
Notícias Thu, 12 May 2016 12:29:00 -0300
Reforma da Casa de Saúde de Bambuí na reta final http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2005-reforma-da-casa-de-saude-de-bambui-na-reta-final http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2005-reforma-da-casa-de-saude-de-bambui-na-reta-final

A reforma da Casa de Saúde São Francisco de Assis, em Bambuí, Centro-Oeste mineiro, está em fase final e deverá ser concluída em breve, pois cerca de 90% das intervenções previstas já estão finalizadas. As obras de reforma geral do telhado nos blocos A, B e C, a troca das calhas e tubulação de água pluvial, tubulação hidráulica nos banhos, copas e postos de enfermagem do segundo pavimento já terminaram. Assim como a colocação de vasos sanitários, barras e revestimento de pisos nos banhos, nas copas e dos postos de enfermagem no mesmo pavimento. A reforma contemplou, ainda, a troca da parte elétrica e instalação de infraestrutura de cabeamento estruturado.

As obras na Casa de Saúde de Bambuí, com investimento de cerca de R$ 900 mil, estão concentradas no segundo andar da edificação e prevê a ligações dos quadros elétricos, pintura interna geral dos blocos A, B e C, pinturas das bate macas e esquadrias de madeiras, instalação de chuveiros, torneiras, luminárias de teto e de cabeceiras de leito, colocação de parte das telas mosqueteiros.

O diretor da Casa de Saúde de Bambuí, Divino Flausino de Almeida, informou que há mais de 30 anos a unidade de saúde não passava por reformas, o que levou a interdição de parte da edificação pela Vigilância Sanitária, devido à precariedade da estrutura. Em sua avaliação, as obras de reforma e adequação da unidade, após concluídas, vão permitir a reativação de 29 leitos que darão suporte ao serviço de urgência e emergência da região Centro-oeste, além de proporcionar mais conforto aos pacientes.

Histórico
A Casa de São Francisco de Assis, unidade hospitalar da FHEMIG, foi fundada em 23 de março de 1943, como sanatório, com o objetivo de atender e isolar especificamente pacientes portadores de hanseníase das regiões Oeste e Sudoeste de Minas Gerais, e Sul de Goiás, complementando as ações em saúde da colônia Santa Izabel, em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Em 2007, o hospital passou a ter a denominação atual - Casa de Saúde São Francisco de Assis – almejando se tornar um hospital de referência regional em reabilitação e atenção ao idoso, proporcionando um atendimento de qualidade diferenciada dentro do novo papel a ser desempenhado perante o SUS e a sociedade.

Atualmente, o hospital conta com unidades de internação em clínica médica e cirúrgica, assistência ambulatorial em diversas especialidades médicas; serviços de reabilitação e de apoio diagnóstico (exames laboratoriais e radiológicos).

*Com informações do Portal Fhemig
Foto: Arquivo DEOP

]]>
Notícias Thu, 05 May 2016 15:16:56 -0300
Estruturas do Terminal Bernardo Monteiro em fase de conclusão http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2004-estruturas-do-terminal-bernardo-monteiro-em-fase-de-conclusao http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2004-estruturas-do-terminal-bernardo-monteiro-em-fase-de-conclusao

As obras do Terminal Metropolitano Bernardo Monteiro, na área hospitalar de Belo Horizonte, entre as avenidas dos Andradas e Francisco Sales, seguem em ritmo acelerado, com a conclusão da fundação do terminal e dos serviços de rede de água e esgoto. Atualmente, cerca de 60 operários e outros profissionais trabalham na finalização da instalação da estrutura metálica e do bloco de apoio e na concretagem da pista de rolamento, que passou recentemente pelo primeiro teste operacional de acesso de ônibus ao terminal, seguindo as especificações da BHTrans.

O Terminal, que já está com mais de 40% das obras executadas, terá, após a sua conclusão, capacidade para receber uma média de 40 ônibus/dia, do tipo padrão e articulado, e 3,8 mil passageiros no horário de pico, de quatro linhas troncais originárias dos terminais Vilarinho, São Benedito, Justinópolis e Morro Alto.

O projeto do Bernardo Monteiro prevê a construção da plataforma de embarque e desembarque de passageiros, espaço de apoio, requalificação dos equipamentos e melhoria das condições ambientais, além de estrutura de apoio, depósito de material de limpeza, salas de controle técnico entre outras dependências. Está previsto ainda projeto de paisagismo e urbanismo que inclui a requalificação das calçadas no entorno da Estação.

Fotos: Mércia Lemos

]]>
Notícias Tue, 03 May 2016 15:38:49 -0300
Concluída reforma na Casa de Saúde Santa Izabel http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2003-concluida-reforma-na-casa-de-saude-santa-izabel http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2003-concluida-reforma-na-casa-de-saude-santa-izabel

O Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (Deop-MG) concluiu recentemente as obras de reforma estrutural do telhado do pavilhão Gustavo Capanema, da Casa de Saúde Santa Izabel, em Betim, na região Metropolitana de Belo Horizonte. Foram investidos R$ 490 mil em melhorias, que vão desde a substituição de telhas, colocação de calhas, troca do forro e das luminárias internas do segundo pavimento.

O pavilhão que passou por reforma tem capacidade instalada para 76 leitos asilares. Atualmente, 40 pacientes ocupam a área, em sua maioria, oriundos do período de internação compulsória dos portadores da hanseníase. O local é destinado, ainda, ao serviço de reabilitação de idosos.

O técnico em enfermagem, Julio César Costa, que trabalha há quatro anos na unidade, comemora a conclusão das obras. Segundo ele, no período de chuva era necessário interditar enfermarias e abrigar pacientes nos corredores, devido às inúmeras goteiras. “Com o novo telhado e as outras intervenções, nossos idosos vão ter mais conforto e segurança”.

No passado, a Casa de Saúde Santa Izabel abrigava, exclusivamente, os pacientes portadores de hansieníase. Hoje, o local forma um complexo de reabilitação e cuidado, direcionado, sobretudo, ao idoso. A entidade tem perfil assistencial e possui atendimento ambulatorial e hospitalar, com diversas especialidades médicas e de reabilitação.

 

*com informações do portal da Fhemig

Foto: Deop-MG

]]>
Notícias Mon, 02 May 2016 12:48:40 -0300
Iniciada a concretagem da calha do Rio Betim http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2002-iniciada-a-concretagem-da-calha-do-rio-betim http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2002-iniciada-a-concretagem-da-calha-do-rio-betim

 

As obras de ampliação da calha do Rio Betim, no município de mesmo nome, território metropolitano, prosseguem na fase de concretagem de lajes e escavação do canal em dois locais do boulevard. Nesta semana, houve a detonação de mais uma rocha no fundo do canal. Com investimentos da ordem de R$ 96,18 milhões, o empreendimento, iniciado em agosto de 2015, parte do PAC Drenagem, vai promover o controle de enchentes e dotar o município de nova área de lazer.

Vigas e pré-lajes

A fabricação de vigas pré-moldadas e pré-lajes para as obras da Calha do Rio Betim já começou. As peças serão usadas na cobertura de um trecho do rio onde será construído um boulevard, com amplo espaço de lazer, totalmente arborizado na Praça do Encontro, em frente ao viaduto do Lapinha.

Para a construção do boulevard serão utilizadas 150 vigas de 17 a 32 metros de comprimento, cujo peso varia entre 18 a 25 toneladas. As vigas estão sendo fabricadas no município de Pedro Leopoldo e serão transportadas uma a uma até o local de instalação, com previsão de início de instalação no próximo mês.

A fabricação das pré-lajes também já começou. No total serão cerca de três mil peças que vão compor uma das fases estruturantes da cobertura do boulevard. Primeiro, são lançadas as vigas, depois, as pré-lajes e por último, a concretagem final.

No pátio da fábrica são liberadas cerca de duas vigas por dia, sendo que cada viga está pronta para ser içada e transportada para estocagem, em média, dois dias após o início de sua fabricação. O tempo é suficiente para que o concreto utilizado adquira a resistência necessária para o seu uso.

Fotos: Acervo Setop / Mércia Lemos

]]>
Notícias Wed, 20 Apr 2016 15:18:42 -0300
Usuários visitam obras do Terminal São Benedito http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2001-usuarios-visitam-obras-do-terminal-sao-benedito http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2001-usuarios-visitam-obras-do-terminal-sao-benedito

A Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop) promoveu, na sexta-feira (01/04), visita técnica às obras de construção do Terminal Metropolitano de São Benedito, no município de Santa Luzia. Grupos de representantes da comunidade e associações conheceram as obras que estão sendo executadas e que vão garantir mais conforto, comodidade e segurança aos usuários do transporte coletivo. Técnicos do Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (Deop-MG), órgão responsável pelo gerenciamento das obras, e da Setop percorreram todos os espaços com os visitantes, detalhando o andamento da obra e equipamentos a serem instalados.

O novo terminal possui 52 mil metros quadrados de área que vão abrigar quatro plataformas, duas para linhas troncais e duas para alimentadoras, permitindo atender mais de 60 mil pessoas/dia. As instalações do novo terminal vão contar também com prédio de apoio técnico operacional e de apoio aos motoristas, pátio para estocagem de ônibus, banheiros e amplo espaço com bancos, circuito fechado de TV e bicicletário. A obra já atingiu um percentual executado de 86% e a previsão é de que o terminal entre em operação até meados do terceiro trimestre deste ano. Os investimentos somam R$23.424.893,00.

Marcos Roberto e Vilson Caetano da Associação dos Usuários do Transporte Coletivo Municipal e Intermunicipal de Santa Luzia (Autrac) consideram a obra muito importante para Santa Luiza. Segundo eles, o novo espaço vai atender a demanda histórica da população e trará mais conforto para o usuário.

Fotos: Patrícia Rabelo

]]>
Notícias Wed, 06 Apr 2016 11:12:55 -0300
Terminal de Justinópolis: mais conforto e segurança para usuários http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2000-terminal-de-justinopolis-mais-conforto-e-seguranca-para-usuarios http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/2000-terminal-de-justinopolis-mais-conforto-e-seguranca-para-usuarios
O governo de Minas Gerais entregou nesta sexta-feira (18/03) aos usuários do transporte coletivo de Ribeirão das Neves e região, o Terminal Metropolitano de Justinópolis, que iniciará operação a partir deste sábado (19/03) para embarque e desembarque dos passageiros de 22 linhas alimentadoras e três linhas troncais do MOVE Metropolitano.
 
O secretário de Transportes e Obras Públicas do Estado de Minas Gerais, Murilo Valadares, fez questão de enfatizar que o novo terminal coloca fim a uma situação provisória, à qual foram submetidos os usuários de transporte da região. “O importante, com o novo terminal, é tirar os usuários de um lugar provisório, desconfortável, implantado às pressas em meados de 2014. Devíamos essa condição digna aos usuários”, enfatizou Valadares.
 
Terminal-Justinopolis-catraca
 
O secretário afirmou, ainda, que o outro terminal provisório, em Santa Luzia (São Benedito), cujas condições também são precárias, está com os dias contados. “Este ano ainda, o Terminal de São Benedito estará operando”, afirmou.
 
As instalações do novo terminal, com área coberta de 8,28 mil metros quadrados, são compostas por cinco plataformas para linhas alimentadoras e duas para linhas troncais; prédio de apoio técnico operacional e de apoio aos motoristas, pátio para estocagem de ônibus, banheiros e amplo espaço com bancos para os cerca de 32 mil passageiros que diariamente embarcam e desembarcam em 780 viagens aguardarem pelos ônibus de destino.
Foram investidos R$ 27,2 milhões na construção do novo Terminal Metropolitano de Justinópolis.
 
Ao longo das próximas semanas, outras melhorias, como a ampliação do quadro de horário das linhas alimentadoras e troncais e revisões de itinerários serão realizadas, em conjunto com a Comissão de Usuários do Transporte Público de Ribeirão das Neves.

Fotos: Mércia Lemos

]]>
Notícias Fri, 18 Mar 2016 12:53:23 -0300
Câmara Intersetorial acompanhará tramitação de obras de interesse público http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/1999-camara-intersetorial-acompanhara-tramitacao-de-obras-de-interesse-publico http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/1999-camara-intersetorial-acompanhara-tramitacao-de-obras-de-interesse-publico

A tramitação de projetos e empreendimentos privados dos setores da construção civil e infraestrutura considerados de interesse público, a partir de agora, será acompanhada e coordenada, no âmbito da Administração Pública Direta e Indireta do Estado de Minas Gerais, por uma Câmara Intersetorial criada, por Decreto nº 46.963, publicado nesta quinta-feira.

As ações da Câmara abrangem obras, desmembramento e parcelamento do solo, distribuição de energia, redes de abastecimento de água e esgoto, meio ambiente e outras medidas necessárias à viabilização de projetos e empreendimentos.

Dentre as diretrizes da Câmara Intersetorial estão a de garantir a legalidade e a plena condição de aprovação de empreendimentos e projetos considerados de relevante interesse público nas instâncias setoriais, bem como sua execução, sob o ponto de vista de cronograma, aspectos ambientais e de uso e ocupação do solo. Propor medidas para a normalização e simplificação de fluxos e aspectos necessários ao pleno andamento de obras e projetos são outras diretrizes importantes.

Compõem a Câmara as secretarias de Transportes e Obras Públicas (que a presidirá), Governo, Casa Civil e Relações Institucionais, Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Desenvolvimento Regional, Política Urbana e Gestão Metropolitana; Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte, Companhia de Habitação de Minas Gerais, Companhia de Saneamento de Minas, Companhia Energética de Minas, além de membros convidados como os sindicatos da Construção Civil e da Construção Pesada e a Federação das Indústrias de Minas.

]]>
Notícias Thu, 03 Mar 2016 15:07:28 -0300
Tolerância Zero para o mosquito Aedes nos canteiros de obras http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/1998-tolerancia-zero-para-o-mosquito-aedes-nos-canteiros-de-obras http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/1998-tolerancia-zero-para-o-mosquito-aedes-nos-canteiros-de-obras

campanha-dengue-deop

Evitar a disseminação das doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypti também é responsabilidade de quem cuida do dia-a-dia do canteiro de obras. Nesse sentido, as empresas que possuem contrato com o DEOP - Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais – foram contatadas e convidadas para particiar na luta contra a proliferação do mosquito transmissor de doenças. Foi produzido informativo eletrônico com todas as orientações de como proceder nos canteiros de obras e disponibilizado material gráfico, fornecido pela Secretaria de Estado da Saúde.

O canteiro de obras merece especial atenção, por se tratar de um local propício à proliferação do mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Carrinhos de mão, betoneiras, lajes, tonéis e fossos de elevador, calhas, capacetes, tubos de PVC, baldes, latas, embalagens são espaços que podem armazenar água parada e se tornar criadouros.

As ações de limpeza de obra, efetuados logo após o término de cada dia de trabalho, têm um papel fundamental para garantir que nenhum foco permaneça. A atenção deve ser redobrada também com lonas que cobrem objetos, caixas, latões de tinta e massas e outros materiais que possam acumular água.

O objetivo é concentrar esforços para o controle da epidemia, buscando afastar definitivamente esse perigo. A SETOP compõe o Comitê Dengue, Chikungunya e Zika Vírus, criado pelo Governo de Minas Gerais em dezembro de 2015, com o objetivo de fomentar ações para o controle do Aedes aegypti. Além do contato com as empresas contratadas, o DEOP vem acompanhando as ações de esclarecimento e sensibilização dos operários nos canteiros de obras.

Foto: Arquivo DEOP

]]>
Notícias Tue, 01 Mar 2016 08:17:30 -0300
Projetos de contenção de encostas em fase final http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/1997-projetos-de-contencao-de-encostas-em-fase-final http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/1997-projetos-de-contencao-de-encostas-em-fase-final

Os primeiros projetos do PAC – Gestão de risco e respostas a desastres – para contenção de encostas em 18 municípios mineiros de acordo com a diretoria de Projetos e Custos do Departamento de Obras Públicas – Deop – já estarão prontos em março deste ano. A exceção de Ouro Preto, a previsão é de que todos estejam concluídos até junho. Os mais adiantados são para as cidades de Santa Luzia – com sete áreas de risco – e Ewbanck da Câmara – com quatro áreas de risco.

Pela previsão do Deop, em março estarão prontos os projetos para, além de Santa Luzia, as cidades de Nova Lima – 16 área de risco, Sabará – 37 áreas de risco e Ibirité – 13 áreas de risco.

Para abril, a previsão é de que já estejam concluídos os projetos de: Além Paraíba – 23 áreas de risco, Cataguases – 14 , Muriaé – 23, João Monlevade – 16 e Timóteo – 10. De acordo com o Deop, os últimos projetos que ficarão prontos em junho são os para Diogo de Vasconcelos -5, Ervália – 13, Lajinha – 7 , Manhumirim – 6 -, Sabinópolis – 11, Ewbanck da Câmara – 4, Matias Barbosa – 15, e Visconde do Rio Branco – 20.

Apenas os projetos para a cidade de Ouro Preto não têm previsão de término devido às dificuldades topográficas do município. A expectativa é de que sejam finalizados ainda em 2016.

PROJETOS 

 

Município

 

Percentual executado
%

 
 

Ewbanck da Câmara

 

96

 
 

Santa Luzia

 

75

 
 

Ibirité

 

59

 
 

Matias Barbosa

 

55

 
 

Visconde do Rio Branco

 

53

 
 

Nova Lima

 

51

 
 

Cataguases

 

51

 
 

Diogo de Vasconcelos

 

49

 
 

Manhumirim

 

48

 
 

Sabinópolis

 

48

 
 

João Monlevade

 

46

 
 

Ervália

 

45

 
 

Lajinha

 

44

 
 

Sabará

 

43

 
 

Timóteo

 

42

 
 

Além Paraíba

 

16

 
 

Ouro Preto

 

11

 
 

Muriaé

 

10

 
 

Sabará

 

43

 
]]>
Notícias Wed, 03 Feb 2016 13:29:14 -0200
Obras do Terminal Metropolitano Bernardo Monteiro avançam http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/1996-obras-do-terminal-metropolitano-bernardo-monteiro-avancam http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/1996-obras-do-terminal-metropolitano-bernardo-monteiro-avancam

Obras Terminal Bernardo Monteiro

Com investimento de R$ 10,4 milhões e prazo para conclusão previsto para o segundo semestre deste ano, as obras do Terminal Metropolitano da avenida Bernardo Monteiro, na área hospitalar de Belo Horizonte avançam e já atingem o percentual de 20% dos serviços executados, entre o estaqueamento para sustentação e confecção de estruturas metálicas. Após concluído, o terminal terá capacidade para receber uma média de 40 ônibus/dia, do tipo padrão e articulado, e 3,8 mil passageiros no horário de pico, de quatro linhas troncais, originárias inicialmente dos terminais Vilarinho, São Benedito, Justinópolis e Morro Alto.

Para garantir a segurança de pedestres e motoristas, a BHTrans interditou temporariamente a avenida Francisco Sales - pista marginal e lateral ao viaduto de acesso à avenida dos Andradas, sentido área hospitalar - e alterou os itinerários e/ou pontos de paradas dos ônibus. Os ônibus da linha SCO4B (circular 04) não param no ponto da avenida dos Andradas, 1350 durante o período de interdição da Francisco Sales, previsto inicialmente para 20 dias, enquanto as linhas gerenciadas pelo DER-MG estão acessando a avenida dos Andradas pela alameda Ezequiel Dias. Os motoristas de carros particulares devem ficar atentos à sinalização indicativa dos desvios.

O projeto do Terminal Bernardo Monteiro prevê a construção da plataforma de embarque e desembarque de passageiros, espaço de apoio, requalificação dos equipamentos e melhoria das condições ambientais. Com a entrada do novo Terminal em funcionamento, haverá alteração na concepção do trânsito local. No trecho da avenida Bernardo Monteiro terá inversão da circulação, passando a operar pela direita (mão francesa); na avenida Francisco Sales e rua Domingos Vieira deverão ser privilegiadas a circulação de pedestres.

Foto: Arquivo Deop

]]>
Notícias Thu, 21 Jan 2016 08:12:13 -0200
Comunidade escolar visita obras da Barão de Macaúbas http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/1995-comunidade-escolar-visita-obras-da-barao-de-macaubas http://deop.mg.gov.br/component/gmg/stories/1995-comunidade-escolar-visita-obras-da-barao-de-macaubas

barao-de-macaubas-04

 

Com o objetivo de ampliar o diálogo com a comunidade escolar na busca da preservação e manutenção da Escola Estadual Barão de Macaúbas, técnicos do Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (Deop/MG) promoveram, na manhã desta quarta-feira (16/12), visita guiada às obras de recuperação, restauração e ampliação da escola, no bairro Floresta, em Belo Horizonte, com integrantes da comunidade escolar.
A visita reuniu 30 alunos na faixa etária entre 12 e 14 anos, membros da Superintendência Metropolitana de Ensino, da direção da escola e técnicos do instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha). Além de ampliar o diálogo com a comunidade, a visita buscou despertando o sentimento de comprometimento e pertencimento à escola; tentando, por meio dos próprios alunos, evitar as depredações e, consequentemente, reduzir gastos com a manutenção da escola.

barao-de-macaubas-02

Os visitantes percorreram todas as dependências da edificação e conheceram as intervenções realizadas na primeira etapa das obras, entre as quais a restauração arquitetônica das construções existentes, construção de dois anexos e adequação da área externa. Conferiram também o trabalho de restauração das pinturas artísticas originais que foram encontradas nas paredes da Barão de Macaúbas durante o trabalho de prospecção.
No anexo I, estão instalados laboratório de ciências, biblioteca, três salas de aula, banheiros para portadores de mobilidade reduzida e depósito. No anexo II está instalada a área de convívio e quadra poliesportiva. Nesta etapa, que teve início em agosto de 2012, foram investidos R$ 4,64 milhões.
Na segunda etapa, cuja licitação está na programação do Deop/MG, está prevista a recuperação de passeios, instalação de três plataformas de elevadores, construção de rampas e colocação de corrimãos e guarda corpo, construção do muro de divisa, entre outras intervenções, orçadas em R$842 mil.

Para o aluno, Caio Moisés, da 8ª série, a escola é um patrimônio público que pertence a toda a comunidade e “por isso é importante que todos cuidem desse local que ficou muito bonito”, disse. As novas dependências também impressionaram a aluna Tainá Gabrielli Deslandes Lelis, da 7ª série. “Eu achei a escola muito bonita e temos que ajudar a cuidar e incentivar outras pessoas sobre a importância da preservação e manutenção de cada espaço”.
A tradicional escola do Bairro Floresta foi inaugurada em 7 de setembro de 1921 pelo governador Arthur da Silva Bernardes, presidente do Brasil nos anos seguintes de 1922 a 1926. Instalada em um prédio de estilo neoclássico, a Barão de Macaúbas foi tombada em 1987 pelo IEPHA.

barao-de-macaubas-03

Fotos: Divulgação DEOP-MG

 

]]>
Notícias Wed, 16 Dec 2015 15:03:05 -0200